DINHEIRO OU AMOR?

Nebulosa Jolie

Faz um tempo, a Rosa Lauren, do CHARME HAUT, fez essa pergunta:

“Na sinceridade , você acha que dinheiro é mais importante que amor?”

E, agora, alguns amigos acharam que deveria publicar minha resposta novamente:

 ‘Não gosto dessa comparação.

Os maiores índices de suicídio do planeta são registrados em países muito bem resolvidos financeiramente.

Mas o que pensa uma mãe que não tem comida para o seu filhinho que berra de fome?

Acho que dinheiro sustenta necessidades básicas no mundo da matéria.

Sustenta também um belo vestido para levantar a auto-estima.

Mas o vestido vai ficar largado, melancólico, num cabine, se em torno dele não se criar o Amor.

Essa é a força mais poderosa do planeta.

O dinheiro deveria servi-lo, como tudo mais.’

 Monica T Maia

Foto3-pássaro

PODEROSA TERAPIA COM LINDAS PALAVRAS DE ‘TODA A GENTE’

Essa expressão lusitana é perfeita para definir “Rosa do Mundo – 2001 Poemas Para o Futuro”. O livro de 2 mil páginas traz 2001 poemas de autores de todo o planeta, desde os que viveram em civilizações remotas até os nascidos em 1945. E por quê conversar sobre ele 14 anos depois de seu lançamento? Porque é como se fosse inédito. É monumental, mas é pouquíssimo conhecido.

No primeiro post deste Blog falei sobre o ‘herói dos editores’, Manuel Hermínio Monteiro. Ele comandava a lisboeta Editora Assírio & Alvim e ganhava dinheiro publicando o que há de melhor na Literatura. Hermínio, como o chamávamos, conseguiu a façanha de publicar o maior compêndio mundial de poesia uns meses antes de virar uma estrela. Deixou-nos uma herança fantástica.

“Rosa do Mundo” é a poesia contando a história do mundo. Vocês conhecem o Mito da Criação do milenar grupo pastoral Fulani que habita o oeste da África? Nos tempos em que esse poema foi feito nem existiam fronteiras naquele continente. É o primeiro do livro: “No princípio existia uma enorme gota de leite./ Então chegou Doondari e criou a pedra./ A pedra criou o ferro;/E o ferro criou o fogo;/E o fogo criou a água;/E a água criou o ar./…”

“Rosa do Mundo” é uma corrente de poemas que, magicamente encadeados, traz alívio às angústias, às tristezas… De alguma forma, explica como e porque viemos parar aqui no meio da imensidão do Universo.

NebulosaFoto

“Há muitos e muitos milhares de anos, a poesia aproximou-se do homem e tão próximos ficaram, que ela se instalou no seu coração.” (Manuel Hermínio Monteiro)