VOZES PELO PLANETA!

https://www.youtube.com/watch?v=fwJdsXNix20

 

As primeiras vozes públicas se levantam. Muito pouco ainda.

O que está acontecendo no mundo é seríssimo. Ter na presidência do país ainda mais poderoso do planeta um ser tão desrespeitador das noções mais básicas de fraternidade humana é assustador. Principalmente nesse momento em que parece haver um ensaio para entrar numa III Guerra Mundial. Palmas para Meryl. Que milhares de outras vozes se levantem, Que ouçam o eco de Paulo de Tarso: “Por que, neste mundo, os maus exercem geralmente maior influência sobre os bons? “Pela fraqueza dos bons. Os maus são intrigantes e audaciosos; os bons são tímidos. Estes, quando quiserem, assumirão a predominância.”

Que todo homem de bem que tenha alguma voz, algum sucesso, alguma influência na opinião pública se levante!

PARA 2016

Monica T Maia - o mar

 

Monica T Maia

Para o Natal, as energias do perdão.
De qualquer tipo de perdão, para qualquer tipo de ofensa.
Vamos embrulhar, com fitas coloridas, as histórias que feriram nossos corações:
Ou porque eram nossas histórias, ou porque passaram na TV.
Envolvendo-as com lindos papéis, todo o peso ruim se esvairá.

Para o Natal, as energias do amor.
De qualquer tipo de amor, para qualquer tipo de pessoa.
Com o coração leve, somos livres para descobrir o que é o Amor realmente.
Para viver, sonhar, imaginar, criar.
Novos amores, novas histórias, novas felicidades.
Podemos até recomeçar o que teve fim.

Para o Ano Novo, as energias do desapego.
De qualquer tipo de coisa, de qualquer tipo de gente.
Vamos limpar, com panos muito luminosos, todas as teias que mumificaram os nossos quereres:
Ou porque queriam ser nossas histórias, ou porque passariam a ser mais nada.
Emergindo-as com sabonete perfumado, tudo, até o cinza diáfano, se dissolverá.

Para o Ano Novo, as energias da paz.
De qualquer tipo de paz, para qualquer tipo de crise.
Com o espírito solto, somos capazes de descobrir a nós mesmos.
E de voar. Sem medo.
Com toda a gratidão.
Até no mar.