DINHEIRO OU AMOR?

Nebulosa Jolie

Faz um tempo, a Rosa Lauren, do CHARME HAUT, fez essa pergunta:

“Na sinceridade , você acha que dinheiro é mais importante que amor?”

E, agora, alguns amigos acharam que deveria publicar minha resposta novamente:

 ‘Não gosto dessa comparação.

Os maiores índices de suicídio do planeta são registrados em países muito bem resolvidos financeiramente.

Mas o que pensa uma mãe que não tem comida para o seu filhinho que berra de fome?

Acho que dinheiro sustenta necessidades básicas no mundo da matéria.

Sustenta também um belo vestido para levantar a auto-estima.

Mas o vestido vai ficar largado, melancólico, num cabine, se em torno dele não se criar o Amor.

Essa é a força mais poderosa do planeta.

O dinheiro deveria servi-lo, como tudo mais.’

 Monica T Maia

Foto3-pássaro

PARA 2016

Monica T Maia - o mar

 

Monica T Maia

Para o Natal, as energias do perdão.
De qualquer tipo de perdão, para qualquer tipo de ofensa.
Vamos embrulhar, com fitas coloridas, as histórias que feriram nossos corações:
Ou porque eram nossas histórias, ou porque passaram na TV.
Envolvendo-as com lindos papéis, todo o peso ruim se esvairá.

Para o Natal, as energias do amor.
De qualquer tipo de amor, para qualquer tipo de pessoa.
Com o coração leve, somos livres para descobrir o que é o Amor realmente.
Para viver, sonhar, imaginar, criar.
Novos amores, novas histórias, novas felicidades.
Podemos até recomeçar o que teve fim.

Para o Ano Novo, as energias do desapego.
De qualquer tipo de coisa, de qualquer tipo de gente.
Vamos limpar, com panos muito luminosos, todas as teias que mumificaram os nossos quereres:
Ou porque queriam ser nossas histórias, ou porque passariam a ser mais nada.
Emergindo-as com sabonete perfumado, tudo, até o cinza diáfano, se dissolverá.

Para o Ano Novo, as energias da paz.
De qualquer tipo de paz, para qualquer tipo de crise.
Com o espírito solto, somos capazes de descobrir a nós mesmos.
E de voar. Sem medo.
Com toda a gratidão.
Até no mar.

AS MUITAS BELEZAS DE NÓS

Monica T Maia - azul turquesa

Todas as fotos: YURI BORBA

Monica T Maia

A beleza é o que há de mais poderoso no Cosmo.
É o milimétrico caminho das formigas no armazenar de folhinhas para o inverno.
É o nosso coração brilhando de amor aos seres e a nós mesmos.

A beleza é a imensidão dos universos criados.

Todos nós criamos belezas diariamente. Mesmo nos dias mais escuros. Mesmo naqueles momentos em que a tolerância se esgota e foge, mesmo assim ali ficam gotas do perdão que virá depois.

Monica T Maia - amanhecer amarelo

Somos humanos e capazes de ações cruéis e egoístas; somos humanos e capazes de ações acolhedoras e coletivas. Cotidianamente, alternamos isso, dependendo do que nos acontece e de como reagimos. Muitas vezes, ainda reagimos da pior maneira.

Somos aprendizes: nossa capacidade de amar verdadeiramente está sendo construída ainda.

Um site que nos faz querer construir somente a beleza é o do fotógrafo Yuri Borba, PELOS CAMINHOS DA LUZ.

“Quem faz o dia bonito é você…”, estampa ele em imagens incrivelmente sensíveis, fazendo-nos querer (sim!) melhorar a cada dia.

Monica T Maia - azul com garças

Em https://peloscaminhosdaluz.wordpress.com/2015/11/04/dias-nublados/ Yuri usa sua arte para captar o mais belo, entre os vários dias nublados que tomaram o Rio de Janeiro. Apreciem o amanhecer para o qual ele nos transporta…

Afff, qualquer vontade de não viver diante da claridade solar se esvai. As belezas que Yuri nos traz resgata aquela quentura no cardíaco que, verde clara, nos faz entender e só ter o desejo de abraçar o que há de mais luminoso em nós e nas outras pessoas.

Dá vontade de subir num barco e, livres, singrar mares que desconhecemos, mas que nos conhecem de eras remotas…

Monica T Maia - pedra azul

De muitas águas vem a beleza.

A beleza é sentirmo-nos protegidos e com uma enorme capacidade de proteger.

A beleza é sentirmo-nos com a cabeça deitada no colo de alguém que nos recebe com todo o carinho. É a mesma beleza com que entregamos o nosso colo.

A beleza é a variação de cores dos alimentos que ingerimos e nos fortalecem.

A beleza é, invariavelmente, a que nos faz ser belos como sempre fomos.

Sim Yuri, há vários amanheceres para enxergarmos: PELOS CAMINHOS DA LUZ.

Monica T Maia - grade no amanhecer

Esquecemos isso. Algumas vezes, preferimos ver imagens de dor, de solidão, do cinza e do entulho.

Esquecemos de nós mesmos, do azul turquesa e da beleza.

Aquela beleza que nos fez e que, se quisermos, nos fará a cada minuto.

É só saber apreciá-la.

Monica T Maia - praia amarela

DEU TCHIUXII?

Conversando com a Natália Lopes, do Domesticando-me, escrevemos uma palavra que, às vezes, usamos, mas não sabemos se já foi escrita para valer: “Tchiuxii”! A mesma coisa que dar pane, curto-circuito…

A sua vida já DEU TCHIUXII?
Natália e eu falávamos sobre mudar de vida, sobre ter a coragem de dar a volta por cima, sobre ter força para criar um novo destino para nós que traga mais felicidade.

Seu amor já deu tchiuxii?
Seu projeto já deu tchiuxii?
Seu condicionamento físico já deu tchiuxii?
Seu estudo já deu tchiuxii?
Sua carreira já deu tchiuxii?
Sua casa já deu tchiuxii?
Seu namorado já deu tchiuxii?
Sua mulher já deu tchiuxii?
Seu trabalho já deu tchiuxii?
Sua saúde já deu tchiuxii?
Seu desejo já deu tchiuxii?

Acho que devemos encarar o DAR TCHIUXII como um sinal de que estão chegando novidades. Vocês já prestaram atenção que, todas às vezes que deu tchiuxii, as coisas mudaram? Ardeu, doeu, algumas vezes machuchou, trouxe turbilhões, mas, pelo menos para mim, o tchiuxii trouxe novas compreensões e uma vida diferente e muito mais prazerosa.

Então, se DEU TCHIUXII, que tal abrir-se e abrir novas portas…?

Mesmo que, logo de cara, tudo fique meio fora de lugar:

2015-03-25 16.49.06